segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Mudanças


Depois de todos esses anos que nos conhecemos, não acredito que você não conseguiu entender as atitudes que tomei. Sempre pensei que você torcia pelo meu sucesso, e pela minha felicidade. Você sempre me apoiou em tudo, até nas maluquices mais malucas... e agora, rompeu uma amizade de 10 anos por causa de uma viagem. Tudo bem que vou morar em Michigan, com meus pais, mas isso não é motivo para brigar comigo.

É claro que vou sentir saudades, afinal de contas, você pode nem imaginar, mas eu sou completamente apaixonada por você, desde quando estudávamos no ensino médio. Por isso me tornei sua amiga, ou você realmente achou que eu precisava de ajuda com todas aquelas matérias. Mas com o tempo nossa amizade foi ficando tão forte, que por isso, não tive coragem de estragá-la e correr o risco de perder você, confessando o que realmente sentia.

Mas agora, já que por uma bobagem você me cortou da sua vida, estou lhe escrevendo esta carta, aqui no aeroporto mesmo, e quem sabe lhe envie, para que você saiba como me sinto, realmente, em relação à você.”

................

Meus pensamentos corriam soltos, enquanto escrevia aquela carta. E o tempo todo, meus olhos corriam por todo o saguão, fazendo uma varredura completa em busca dos seus, mas foi em vão, você não apareceu. Terminei a carta, dobrei, guardei dentro de minha agenda, eu sabia que ela teria o mesmo destino que todas as outras, inúmeras cartas que havia lhe escrito durante todos estes anos, uma caixa toda decorada, linda, que você me deu junto com meu presente de aniversário aos 15 anos, e que estava repleta de coisas que me lembravam você. Ouvi mais uma vez a última chamada para meu voo, rastreei uma última vez com meu olhar o saguão em sua procura. Mas continuei sem exito. Peguei minha bagagem, entreguei a passagem para a comissária, entrei no avião, procurei meu lugar, sentei. Meus olhos estavam congestionados com todas as lágrimas possíveis que saiam sem esforço, sem soluço.

Percebi alguns rostos curiosos, e sorri dizendo que estava chorando de felicidade, pois iria encontrar com meus pais que estavam no exterior já a 4 anos. E todos ao meu redor se conformaram com aquela história, que também era verdade, mas não era o motivo real daquele choro. Mesmo quando o avião decolou, ainda esperei ouvir você, ver você, mas não, você não veio se despedir, aliás já fazia dois dias que não tinha notícias suas.

Fiquei martelando em minha cabeça tudo o que você me disse, e lembrei-me de uma de suas últimas frases: “Espero que você repense sua escolha, pois mudará nossa vida por completo.” E comecei a pensar o que você quis dizer com aquilo, e porque disse para eu não te procurar mais? O choro ainda caia, agora mais controlado, até que peguei no sono.

Quando cheguei ao meu destino, desci, e fui procurar por meus pais, eles disseram que iriam me buscar lá no desembarque de meu voo. Quase nem pude acreditar, meu olhos não contiveram as lágrimas, minhas pernas travaram, meu coração disparou, parei de respirar. Aquilo que eu estava vendo era real, ou era minha imaginação tentando me deixar confusa.

Andei lentamente em sua direção, não porque não queria sair correndo, mas porque minhas pernas não me obedeciam. Você se apressou, me abraçou, me suspendeu no ar, me girou, fiquei tonta de emoção e alegria. E você me beijou, me entorpeceu com seu amor. Dentre as muitas coisas que você me disse, me atentei apenas a algumas frases:

- Eu te disse que era pra você pensar bem que nossas vidas iriam mudar. Não consigo nem me imaginar vivendo sem você Aline, eu te amo desde sempre, e achei que agora seria a hora de te revelar este amor.

- Mas você disse que não era pra eu te procurar mais...

- Claro.. assim que discuti com você, sabia que você não ia me procurar, pois eu te conheço muito bem. Assim corri até em casa, peguei minhas malas e vim pra cá. Já estava tudo combinado com seus pais, assim eu lhe faria uma surpresa... - Ele falou mais algumas coisas que não consegui compreender, beijei-o com toda a minha paixão. E foi aí que eu percebi o que era ser amada de verdade. E descobri que é muito bom. Muito melhor do que se lê nos livros. Por fim disse:

- Eu também te amo, muito, desde sempre, e pra sempre...



Pauta: Bloínques
Edição Conto/História

2 comentários:

  1. nossa, que lindo! Parabens, voce escreve muito bem! Parabens pelo blog *-*

    ResponderExcluir